sexta-feira, junho 04, 2010

Gritar, eu?

Hoje na chocolandia, depois de uma hora a tentar imprimir o boarding pass pro voo que tenho mais tarde (depois de ja o ter tentado fazer ontem a meia noite qdo cheguei do trabalho), e depois de diversas tentativas minhas de - vejam la a coisa chocante - conseguir imprimir um documento num business hotel, um gaijo germanico saiu do gabinete e disse-me que parasse de gritar.
Oh meu grandessissimofillhodumagrandessissimaputa, que ainda por cima es feiocomocaralho, eu???? Gritar eu???? Mas tu deves e estar a brincar comigo. E disse-lhe logo ali, e a frente daquela gente toda, que eu ainda nao tinha gritado, que ele ainda nao tinha tido o prazer de me ver gritar.
Ao que o idiota respondeu que sim, que me ouviu perfeitamente gritar. Finalmente disse-lhe que gritar gritar, assim mesmo gritar, era o que o gaijo ia ver num new york minute se nao fechasse aquela puta daquela matraca. Olha ameacar-me a mim! Rodo ja a baiana caralho. E olhem que nao se ouviu nem um pio mais do idiota.

Bonito bonito teria sido tirar uma fotografia daquela gente toda que estava a espera pra fazer check-out. Acho que alguns se cagaram de medo...

5 comentários:

Mae Frenética disse...

Eu ja te vi zangada e ate eu tive medo...

Helena Barreta disse...

Esse germânico não sabe de que fibra são feitas as mulheres do norte, carago!

yevgeny disse...

Alemães são a pior raça com quem contactei até agora... Nem um sorriso e sempre com ar de superioridade

cadu1981 disse...

é interessante e gosto da maneira como escreves, e como exprimes os teus sentimentos...

Espumante disse...

Não posso deixar de registar aqui um sorriso gostoso... um sorriso mais pelo verbo do que pela gritaria :))))))