sábado, janeiro 05, 2008

O sindroma mulher furacao

Hoje em conversao com a Fren, conversa cujo intuito era eu desabafar (ou venting ou to vent, como diz a minha amiga Lauralou), la batemos nos outra vez na mesma tecla: bom bom, bom comocaralho, e ser mulher/esposa fragil. E eu achei que era hoje que postava sobre esse assunto, que tanto me consome ha tanto tempo.

A minha familia e, na sua grande maioria, composta por gaijas com tomates. Levam tudo a frente, e quem manda sao elas. Sao gaijas do norte, embora algumas (choque!!!) estejam no sul. A MMDU, a prima Xia, a MADU, a tia-posso-levar-umas-rabanadinhas?, e a tia-senhora-gaija (cujo nome vem dum natal em que lhe disse que eramos todas gaijas, as opposed to gaijos, i.e, incompetentes, ao que ela respondeu, "gaija? gaija, nao, senhora-gaija faxavor"), enfim, ate as gatas la em casa tem personalidade. E nenhuma destas e de se calar, de ouvir e nao dizer nada, de ficar doente de cama, e o carago a quatro. Porque sao todas mulher-furacao. Resultado: os gaijos destas gaijas, e tudo farinha do mesmo, tem a mania que estas gaijas nunca ficam doentes, aguentam com tudo, podem carregar todo o tipo de bagagem - emocional ou fisica - quer sofram da vesicula, ou so tenham um rim. Isto, meus amigos, e o que eu vejo la em casa. E e tambem o que eu vejo nas minhas amigas chegadas. Finalmente percebi o ditado:" diz-me com quem andas, dir-te-ei quem es". Quase todas as minhas amigas chegadas sao mulheres furacao, as opposed to gaijas frageis.

Ora bem, ser gaija furacao, em si, nao tem problema nenhum. O problema e que os gaijos se encostam, carago. Encostam-se fortemente, ate mete nojo! E por isso eu disse ja a MMDU e a MADU que educou a MMDU, que a culpa e delas. Falharam, carago. Falharam e bem, carago. Porque o que eu quero e ser gaija fragil, gaija nao me toques, gaija ai que nao posso, gaija ai que nao tenho forcas, gaija ai que hoje tenho dor de cabeca; Gaija fragil em vez de gaija vou foder-te ate ao tutano, ou gaija vao todos pra grandessissima puta que vos pariu que em cima de mim ninguem passa, gaija parto o salto do carago so sapato mas nao caio da puta das escadas abaixo, ou ainda gaija sou pequenina mas chego de pe onde as outras chegam de joelhos.

E porque, perguntaindes bozes? Eu passo a explanar.
E que essa gaijas borboleta, essas gaijas frageis, essas gaijas que nao dao um par de estalos ao namorado porque ele nao se chega a frente com o casorio ao fim de 10 anos, sim essas florzitas de estufa, essas orquideas dumas gaijas, ou gaijas bonsai, essas badalhocas high maintenance - sim que high maintenance sao elas e nao eu caralho, que faco tudo e mais algum - mas dizia eu, essas orquideas, essas florzitas, essas borboletas, e que a sabem toda. Porque essas borboletazitas nao cozinham, nao esfregam, RECEBEM PRESENTES DO NAMORADO NO NATAL (notar-se-a que estou amraga, notar-se-a?), sao carregadas pelas escadas acima, nao carregam malas nenhumas pro aeroporto, nao tem que ler documentos nenghuns de trabalho do marmanjo com quem andam, etc e tal. Resumindo e concluindo? Essas gaijas frajeis e borboleta e que a sabem toda, e a burra aqui sou mas e EU, EUZINHA, raixquemepartam, que demorei mais de 30 anos pra me dar conta disto!

E por isso, pra 2008, desjo as voceses, minhas lindas que me sao chegadas, blogueiras e nao so, que sejam um pouco mais gaija fragil, um pouco mais gaija bonsai, um je ne sais quoi plus gaija orquidea, e que ponham os tomates a descansar no armario. Porque estes idiotas dos gaijos que nos acompanham, nao merecem! Eles nao merecem mesmo!

Eu quero ser gaija fragil, ja tou farta de ser mulher furacao!


*notinha de rodape - post escrito depois de uma discussao tao monumental com o Elvis, que passamos 3 horas amuados em quartos separados e ainda mal nos falamos....

11 comentários:

Ana Sousa disse...

Epá!! É que é tal e qual!!!
Mas e saber pôr os tomates no armário? são muitos anos a ser estupida...
Adorei o post!!

(3 horas só?...:p)

calamity jane disse...

Já sabes o que penso sobre esta merda toda, ñ é verdade?! E mesmo assim, devo dizer-te que tens sorte, porra. Ah pois tens. Q ainda foste pedida em casamento sobre a muralha da China. Mas q te compreendo, ó se compreendo. Mas se deixar os tomates no armário, não há quem os use lá em casa. Ah pois é. Essa é q é essa. Há q dizê-lo com frontalidade
(babe, ñ sei se há fotos da janta. Eu sei, é imperdoável... pretexto pra desceres à Mouraria, digo eu...)
Um ganda ano, gaija do carago.

AnAndrade disse...

Estou contigo e não abro.
Filhos de um cabrão!

Actriz Principal disse...

"...pequenina mas chego de pe onde as outras chegam de joelhos"
Nunca mais me esquecerei do dia em que ouvi esta expressão pela primeira, vez, na cantina da faculdade, à hora de almoço. Marcou-me.
Falando em marcar... gaija, para quê tentar dar uma de fragilzinha quando não sabemos ser assim? E acredita que parecem existir muitas vantagens em ser um vidrinho. Pena que não consiga...

Luisa disse...

É que é mesmo assim!
Também ando muito chateada com a "minha-cara metade que se encosta como tudo". E também ainda não vi a minha prenda de natal...

BEijinhos

Bom 2008

Mãe Frenética disse...

:)
O post saiu-se melhor do q o q eu esperava.

Nao vale a pena tentares mudar-te. Nao consegues.

Agora ja entendes pq é q eu gosto de ter filhos homens? É para nao cometer o mesmo erro da tua mae e avo com as meninas!! LOLOLOL

Cool Mum disse...

'tás nada farta! Não sabes ser outra coisa.
kiss

Bailarina disse...

Pois é uma merda! não sei ser diferente também, e já tentei, juro que tentei, e nos dias em que tento ser gaja frágil ninguém me reconhece o direito, porque há que ser forte, porque eles gostam de nós por sermos asssim!o cara... é que gostam! Sabe-lhes bem, é bom ter alguém assim ao lado! pois é... e o resto? é triste não poder amuar e ser frágil às vezes!!
ó mulher, onde vais tu de lua de mel?já não posso ouvir falar em viagens!raios nos partam!

AEnima disse...

Olá menina!

Grande post à mulher do Norte. É verdade que os homens se encostam... mas aqueles que se encostam demais, também nos temos "tomates" para os por a andar rapidinho, certo? Se isso não é opção, também há que ter discussões e amuar 3 horas ou 3 dias, o que for preciso, para que não nos tomem for granted.

Quanto à janta, não me lembro de ver ninguém a tirar fotos! E ainda bem, digo eu, que só quero aparecer retratada quando perder os 30 quilos que tenho a mais. O defeito da mulher do Norte, é que tem tendência para se atirar ao cozido, à feijoada e diversa doçaria achocolatada, quando a vida não está a correr bem.

Cristina disse...

Gostei imenso do post. Estou aqui a tentar definir-me. Não há um meio termo? LOL

Beijos grandes

Cristina

Mãe do Outro Mundo disse...

Vou-te mandar um mail a propósito disto...

Também quer ser Mulher-Bonsai (gostei particularmente desta designação...)...